Mulheres empreendedoras estão cada vez mais em destaque no mercado de trabalho. Uma pesquisa realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae), intitulada Global Entrepreneurship Monitor, mostrou que mais de 24 milhões de mulheres empreendem no Brasil.

Muito mais empoderadas e seguras de si, as empreendedoras brasileiras têm tido coragem de enfrentar as variações da economia e iniciar um novo negócio. O mesmo estudo mostra que em relação ao empreendedorismo inicial, as mulheres superam os homens em quase um ponto percentual, com 14,2 milhões começando novos negócios.

Quer se inspirar com histórias de mulheres empreendedoras de sucesso? Então, continue a leitura!

1. Luiza Helena Trajano

O Magazine Luiza já foi apenas uma pequena rede familiar na qual Luiza Helena Trajano começou a trabalhar durante as férias escolares. A visão empreendedora da jovem ganhou destaque quando ela assumiu os negócios da família e implementou o conceito de lojas virtuais.

Com isso, a empresa se tornou uma das maiores redes varejistas do Brasil. Após anos de trabalho, Luiza é presidente do Conselho de Administração da companhia. Frequentemente, participa de palestras e debates sobre empreendedorismo.

2. Mae Jemison

Mae Jemison é uma astronauta, médica e cientista reconhecida por várias ações como empreendedora. Em 1992, ela foi a primeira mulher negra a ir para o espaço. No ano seguinte, pediu demissão da Nasa e fundou a própria empresa, a Jemison Group.

O objetivo da companhia era aplicar soluções de tecnologia avançada no dia a dia das pessoas, como telecomunicação por satélite, para melhorar a saúde na África Ocidental e projetos de energia solar em países em desenvolvimento.

3. Leila Velez e Zica Assis

Com o objetivo de fortalecer a autoestima, Leila Velez e Zica Assis se uniram em 1993. Elas abriram o salão Beleza Natural e desenvolveram um produto específico para cabelos cacheados. Com o sucesso da marca, foi necessário expandir os negócios e novas filiais foram inauguradas.

Hoje, o instituto é uma das maiores redes especializadas em cabelos cacheados e crespos do Brasil. As empreendedoras têm o objetivo de transformar a marca em uma multinacional, e o trabalho já começou com a abertura da primeira unidade nos Estados Unidos.

4. Sônia Hess

Esse é um exemplo de empreendedorismo que passa de mãe para filha. Tudo começou quando Seu Duda, pai de Sônia, comprou tecido em excesso para a venda, o que resultaria em prejuízo se não fosse a ideia de Dona Lina, mãe de Sônia, que usou as sobras para fazer novas camisas.

Elas foram vendidas no negócio da família e fizeram muito sucesso. Sônia Hess assumiu a empresa da família, fazendo com que a marca (Dudalina) se transformasse na maior exportadora de camisas do Brasil.

A presença feminina tem ganhado destaque em todos os setores da sociedade. Ao ocupar esses lugares, as mulheres empreendedoras têm conquistado seus próprios espaços. Por isso, é fundamental apontar direções, promover discussões e inspirar as novas gerações para construir um caminho igualitário entre os gêneros!

Gostou do assunto e quer saber mais sobre o empreendedorismo feminino? Então, complemente a leitura e vamos conversar sobre a mulher no mundo dos negócios!