mulher 2.0

A mulher 2.0 tem conquistado cada vez mais espaço na sociedade e no mercado de trabalho.

Mas elas ainda enfrentam inúmeras dificuldades quando o assunto é igualdade de gênero nas empresas e ainda possuem grandes desafios para conciliar rotinas intensas de trabalho com família, filhos e estudos.

Ao longo desta leitura você vai saber quem são as mulheres 2.0 e quais os seus principais desafios no crescimento da carreira. Acompanhe!

Quais os desafios da mulher 2.0?

Esse universo é composto pelas mulheres com jornadas duplas e, não raro, triplas. Elas trabalham, estudam, cuidam da casa e dos filhos. Também possuem um papel importante na economia doméstica e lutam para conquistar suas posições no mercado de trabalho.

Apesar de terem mais anos de estudo que os homens, elas ainda ganham menos. Uma pesquisa conduzida pelo IBGE revelou que o salário médio das mulheres no Brasil corresponde a 79,5% ao dos homens.

Além disso, elas ainda precisam lidar com a falta de equilíbrio entre atividades domésticas versus o emprego. Também assumem o papel de educadoras dos filhos, o que acaba por sobrecarregar a sua rotina.

Assim, embora conquiste cada dia mais espaço no mercado de trabalho, as mulheres ainda enfrentam grandes desafios. Um dos mais evidentes é a necessidade de acompanhar as exigências do mercado, mantendo-se qualificadas.

No cenário geral, elas são mais qualificadas que os homens, mas apenas 3% delas assumem posições de alta gestão. Entre os motivos que contribuem para esta realidade é o fato de que terão de interromper momentaneamente as suas carreiras por causa da licença maternidade, a responsabilidade com os filhos e o machismo.

Como a mulher 2.0 pode vencer esses desafios?

Os desafios a serem vencidos são grandes, mas a mulher moderna tem se saído bem em todos eles. A rotina organizada, a capacidade de se manter empática, a facilidade de comunicação e a rede de apoio formada por familiares, amigos ou mesmo funcionários é fundamental para que a mulher se mantenha ativa e consciente de suas capacidades.

Mas é preciso respeitar os seus limites, gerenciando as emoções e também cuidando da saúde física e mental. Para tanto, é preciso reservar um tempo para si na agenda, e se permitir uns momentos de reflexões. Isso ajudará você a entender as questões impostas no dia a dia no trabalho e no âmbito familiar, fator fundamental para que você encontre as melhores soluções.

Além disso, é preciso criar forçar para se impor diante dos desafios, principalmente no mercado de trabalho, buscando os seus objetivos profissionais.

Equilibrar a vida pessoal e profissional é fundamental evitar problemas como depressão, ansiedade e, em casos mais graves, a Síndrome de Burnout.

Como vimos ao longo deste conteúdo, a mulher 2.0 é a mulher moderna, que conquista cada vez mais espaço no mercado de trabalho, luta pela igualdade de gênero na empresa, e ainda equilibra as suas rotinas de dona de casa, mãe, esposa, estudante, filha e amiga.

Se você gostou deste post sobre Mulher 2.0, quem são e quais seus maiores desafios no crescimento da carreira, deixe seu comentário!